Governo federal libera recursos para aeroportos de MT

O evento contou com a presença de ministros, além do governador de Mato Grosso, Pedro Taques, e de Goiás, Marconi Perillo.
O governo assinou nesta terça-feira (19) os termos de compromisso para a modernização e reforma de 11 aeroportos regionais distribuídos em sete diferentes estados. O repasse de R$ 224 milhões para as unidades da federação e municípios foi oficializado durante solenidade ocorrida no Ministério dos Transportes, em Brasília.

O evento contou com a presença dos ministros dos Transportes, Maurício Quintella Lessa, da Secretaria de Governo, Carlos Marun. Além de prefeitos, deputados e senadores das bancadas estaduais, participaram também o governador de Mato Grosso, Pedro Taques, e de Goiás, Marconi Perillo.

Os aeroportos em Mato Grosso, são dos municípios de Cáceres , Sinop e Tangará da Serra. Os recursos serão aplicados em melhorias físicas como reforma e ampliação de terminais e na aquisição de equipamentos e sinalização.

Durante o evento, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, que também é o coordenador-geral do programa Agora, é Avançar, disse que os investimentos vão garantir o atendimento da demanda pela locomoção de forma cada vez mais regional. “Somos um país continental. O modal que vai garantir a mobilidade das pessoas é o aéreo. Nós jamais vamos resolver o problema de deslocamento e trânsito das pessoas por ferrovia ou por ônibus, por rodovia”, afirmou.

Outros aeroportos estão localizados nos municípios de Jataí (GO), Araguaína (TO), Dourados, (MS), Itaperuna (RJ), Resende (RJ), Angra dos Reis (RJ), Chapecó (SC) e São Carlos (SP).

Após defender que o objetivo ideal, ainda distante da realidade, seria o de um aeroporto a cada 100 quilômetros, Moreira Franco defendeu que o Brasil está entrando em um “círculo virtuoso”, com a melhoria dos índices econômicos. “Houve uma crise muito profunda na economia brasileira, e isso fez com que caísse a demanda brutalmente. Mas ela vem se recuperando, porque na medida em que as pessoas melhoram sua renda, têm segurança do seu emprego, elas começam a se movimentar. E a maneira dessa movimentação é aérea. Por isso estamos fazendo essas obras para melhorar a acessibilidade e, com o tempo, integrar o Brasil inteiro numa infraestrutura aeroportuária adequada e barata”, disse.

Investimentos

Ao explicar os projetos, o secretário nacional de Aviação Civil, Dario Rais Lopes, informou que 177 aeródromos regionais foram selecionados nos últimos anos para receber algum tipo de serviço por parte da União. “Fizemos uma priorização em função do impacto que a obra vai ter em termos de área de influência. Do interesse em operação, ou seja, estamos fazendo obra onde a iniciativa privada quer prestar serviço. Garantimos já que o dinheiro público vai ser transformado em serviço através da iniciativa privada. E principalmente pelas condições de sustentabilidade do local”, explicou.

Desde 2013, sete aeroportos foram modernizados, com investimentos que, no total, chegam a R$ 800 milhões. “Na etapa de hoje, serão mais 11 aeroportos, desde Chapecó, no Sul, até Araguaína, no norte do Tocantins, estamos começando a cobrir com obras todo território nacional”, disse o secretário.

Fonte:24 Horas News