Lavagem cerebral

A Polícia Federal identificou a atuação de pastores evangélicos para beneficiar uma organização criminosa investigada por golpes milionários que atingiram pelo menos 25 mil pessoas no País. Com base em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso e ramificações no país, o grupo dá golpe em fiéis com promessas de riqueza “rápida e fácil”.

A Operação Ouro de Ofir foi deflagrada na terça-feira (21) e tem como alvo um grupo que prometia lucros estratosféricos às vítimas em negócios fictícios envolvendo ouro “do tempo do Império” e antigas “letras do Tesouro Nacional”. Sidiney dos Anjos Peró, alvo de prisão temporária, é apontado com um dos líderes e responsável por arregimentar pastores para ludibriar e tirar dinheiro dos fiéis.

“Dr. Peró”, como é conhecido o meliante, também alvo de uma investigação na Policia Civil de Primavera do Leste (a 240 km de Cuiabá), com Gleison França do Rosário, que teria sido seu “corretor” na região. O fato teria ocorrido dentro de uma igreja evangélica, com a participação do pastor responsável pela instituição religiosa.

Fonte: Midianews